terça-feira, 3 de abril de 2012

Como Fazer Introdução (METODOLOGIA - P2)

ROTEIRO para fazer uma INTRODUÇÃO


¡  É a apresentação do trabalho, onde se informa os motivos que levaram à pesquisa, o problema que pretende resolver, os objetivos, a justificativa e a metodologia que será usada.
¡  Não use as mesmas palavras dos modelos, elas servem somente com um guia.
¡  Aborde o ASSUNTO em primeiro lugar, depois os temas e sub-temas  de forma rápida, só mostrando o que terá na pesquisa e não o resultado ou conteúdo de cada um deles.
¡  Os objetivos da pesquisa devem estar presentes: Onde vocês querem chegar com essa pesquisa? O que desejam aprender?
¡  Quais são os passos de sua pesquisa: visitas, entrevistas, etc.
¡  Onde irão buscar o conteúdo para dar embasamento à pesquisa: - livros, revistas, internet (pesquisa bibliográfica) ou visitas, entrevistas (pesquisa de campo).
v  ROTEIRO
¡  ASSUNTO/TEMA
¡  JUSTIFICATIVAS
¡  PROBLEMAS
¡  HIPÓTESES
¡  OBJETIVOS
¡  ASSUNTO/TEMA: Esclarecer ao leitor o assunto que irá pesquisar (interesse científico/social)
¡  JUSTIFICATIVA: Você deve justificar a elaboração do trabalho. Para conseguir isso, precisa apontar os benefícios que o estudo pode trazer para o crescimento intelectual e moral do leitor, tanto individual, quanto socialmente. Por que fazer esta pesquisa? (Mostrar a relevância): Pessoal (motivações) = circunstâncias da vida. Acadêmica = aumento do conhecimento de uma determinada área. Social = contribuição prática.
PESSOAL: *De onde minha pesquisa partirá? *Por que tive interesse por este assunto? * Quais fatores influenciaram na escolha deste tema?
ACADÊMICA: * Quais contribuições este assunto pode trazer? * Como este tema se relaciona com o conhecimento científico e contemporâneo?
SOCIAL: * Este tema poderá trazer uma contribuição ou resolver algum problema da minha escola, comunidade, cidade ou país? * Por quê? Como?
¡  PROBLEMA: Em geral formulado sob a forma de frase interrogativa (não necessariamente), da questão central ou objeto de estudo.
¡  HIPÓTESES: é a formulação de uma possível resposta ao problema. Deve ser testada através de fatos, isto é ser passível de verificação. Um único problema pode sugerir várias hipóteses. Cabe ao pesquisador selecionar, para investigação, as que julgar mais prováveis de serem verdadeiras e, ao mesmo tempo, as mais acessíveis para verificação. Exemplo: É possível imaginar o Brasil como um país desenvolvido e com justiça social enquanto existir tanta violência contra o menor?
¡  OBJETIVOS: Onde se pretende chegar com o trabalho? GERAL – somente um (1) - ESPECÍFICOS – ao menos (3) [Para que farei? Quais metas pretendo atingir?]
v Importante ver a diferença entre objetivos e expectativas. Por exemplo, em um trabalho sobre drogas seriam objetivos:
ü  Relacionar os tipos de drogas mais consumidas;
ü  Descrever os seus efeitos físicos e psicológicos sobre o ser humano;
ü  Apontar as possíveis conseqüências do seu uso para o indivíduo e para a sociedade;
v Seria, por outro lado, uma expectativa:
ü  Conscientizar a população sobre os perigos do uso de drogas.
Observe que a conscientização é um desejo que “eventualmente” acontecerá, mas não há, contudo, garantias disso. Já os objetivos devem ser concretizados pelo desenvolvimento do trabalho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário